| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

VNN - VILA NOVA NEWS Feliz 2010!!
Desde: 22/12/2009      Publicadas: 66      Atualização: 06/02/2010

Capa |  Atualidade  |  Casa Rosada  |  Concursos Públicos  |  Destaque  |  Economia  |  Entretenimento  |  Fale Conosco  |  Galeria de Fotos  |  Geral  |  Manchete  |  Nossos Parceiros  |  Noticias  |  ONG Nova Atitude  |  Politica  |  Quem Somos  |  Utilidade Pública  |  VNN


 Noticias

  28/12/2009
  0 comentário(s)


Juros atingem menor patamar em 15 anos

Juros ao consumidor em novembro atingem menor patamar em 15 anos

Juros atingem menor patamar em 15 anos
Os juros de empréstimos bancários para pessoa física são os menores desde julho de 1994, quando o Banco Central começou a série histórica. Em novembro, a taxa ficou em 43% ao ano, contra 44,2% em outubro. Para pessoa jurídica, os juros foram de 26%, os mais baixos desde fevereiro de 2008. Os dados foram divulgados nesta terça-feira. A taxa média caiu para 34,9% a.a. (ao ano) em novembro, com reduções de 0,7 p.p. no mês --em outubro a taxa era de 35,6% ao ano, a maior desde julho-- e de 9,2 p.p. em 12 meses. BC prevê aumento de 20% no crédito para 2010 O estoque total de crédito alcançou R$ 1,389 trilhão, elevando-se 1,5% no mês e 14,9% em 12 meses. Como resultado, o saldo total dos empréstimos passou a representar 44,9% do PIB (Produto Interno Bruto), ante 44,6% em outubro e 38,9% em novembro de 2008. Os empréstimos realizados com recursos livres, com participação relativa de 68,1% no total do sistema financeiro, atingiram R$ 945,9 bilhões, com crescimentos de 1,4% no mês e de 9,7% em relação a novembro do ano anterior. Os empréstimos destinados às famílias totalizaram R$ 464,8 bilhões, após acréscimos de 1,3% no mês e de 18,9% em 12 meses, com destaque para operações de crédito pessoal e de aquisição de veículos --que tiveram elevações mensais de 1,2% e de 1,8%, respectivamente. As operações com cartão de crédito com incidência de taxa de juros registraram aumento mensal de 4,2%, devido ao aumento das compras de fim de ano. Já os créditos contratados com pessoas jurídicas registraram elevação mensal de 1,5% --com o desempenho dos empréstimos concedidos com recursos domésticos--, saldo de R$ 423,8 bilhões e expansão de 2,4%. Entre as modalidades destinadas às empresas, continuou acentuado o desempenho das operações de capital de giro, com acréscimos de 3,2% no mês e 28,4% em 12 meses. Em sentido contrário, os financiamentos lastreados em moeda estrangeira apresentaram retração mensal de 4,5%. Inadimplência e "spread" O nível de inadimplência teve mudança sutil no mês, de 8,1% em novembro, ante 8,2% em outubro, para pessoa física. Para pessoa jurídica a variação também foi sutil, chegando a 3,9% em novembro, contra 4% no mês anterior. Com as menores taxas de juros da história, o mês de novembro apresentou crescimento total de 1,3% nas operações de crédito. O "spread" bancário --diferença entre o que os bancos pagam para captar o dinheiro e os juros cobrados de seus clientes-- também apresentou queda, registrando 32,2% em novembro, contra 33,5% em outubro para pessoa física. Para pessoa jurídica a queda foi de 17,1%, contra 17,7% em outubro.
  Autor:   Rubens


  Mais notícias da seção Brasil no caderno Noticias
31/12/2009 - Brasil - Educação
Piso de professores no país será de R$ 1.024,67...



Capa |  Atualidade  |  Casa Rosada  |  Concursos Públicos  |  Destaque  |  Economia  |  Entretenimento  |  Fale Conosco  |  Galeria de Fotos  |  Geral  |  Manchete  |  Nossos Parceiros  |  Noticias  |  ONG Nova Atitude  |  Politica  |  Quem Somos  |  Utilidade Pública  |  VNN
Busca em

  
66 Notícias